sexta-feira, 24 de setembro de 2010

admiravel gado novo-zé ramalho

video

ESSA MUSICA MARCOU A NOSSA HISTÓRIA



Postado por Ivan Maurício em 21/04/2005 13:38

Admirável Gado Novo - Composição de Zé Ramalho
Vocês que fazem parte dessa massa que passa nos projetos dofuturo
É duro tanto ter que caminhar e dar muito mais do que receber
E ter que demonstrar sua coragem à margem do que possa parecer
E ver que toda essa engrenagem já sente a ferrugem lhe comer

Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz

Lá fora faz um tempo confortável, a vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia, os homens a publicam no jornal
E correm através da madrugada a única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada e passam a contar o que sobrou

Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz

O povo foge da ignorância apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores tempos idos, contemplam essa vida numa cela
Esperam nova possibilidade de verem esse mundo se acabar
A arca de Noé, o dirigível, não voam nem se pode flutuar


ANÁLISE MUSICAL

Admirável Gado Novo faz crítica social

Por Bruno Pacheco e Helena Mendes,3º ano de Rádio e TV da Fundação Cásper Líbero

José Ramalho Neto, conhecido por Zé Ramalho, nasceu em Brejo da Cruz, Paraíba, em 3 de outubro de 1949. Assumindo sua vocação artística, abandonou o curso de medicina que fazia em João Pessoa para dedicar-se à música.

Suas influências foram o rock da Jovem Guarda, Beatles e Rolling Stones. Compositor e intérprete, fez os primeiros trabalhos em Recife com Alceu Valença, Lula Cortez e Geraldo Azevedo, com quem compartilhou o gosto estético e musical: o sertão nordestino. A partir daí, começou a estudar mais a fundo este tipo de música. Em 70, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde gravou A vohai, sua primeira composição de grande sucesso. Inspirado pela seca e pela fome, desenvolve uma poesia profundamente nordestina e pessoal. As letras das músicas abordam o realismo fantástico do imaginário coletivo nordestino. O movimento hippie, a batalha pelo pão, a necessidade de arranjar dinheiro, a tristeza de um amor impossível etc. Como resultado de suas influências unidas à sua raiz, temos a fusão moderna de rock, com o xaxado, galope, pop e beira-mar. Admirável Gado Novo foi inspirada no título do livro Aldous Huxley, Admirável Mundo. A música foi lançada no teatro Tereza Raquel do Rio, no show de lançamento de seu primeiro LP, em 1979. A canção aborda a vida sofrida do povo que vive no sertão, fala das dificuldades para a sobrevivência, enaltece e valoriza o trabalho árduo das pessoas, além de sugerir a esperança de tempos melhores e evidenciar que o povo é marcado, porém feliz. Segue o padrão estrutural de música popular de fácil percepção, contendo um verso do tipo “A”, um verso do tipo “B” e refrão.O timbre compõe-se de instrumentos de corda, violão e baixo. A percussão é bastante variada com a zabumba, conga, pandeiro e triângulo. O sax representa o metal. A música é iniciada pelo violão, seguido do baixo e do sax. Logo, aparecem a zabumba junto ao triângulo. Assim, os instrumentos se intercalam ficando mais fortes ou mais fracos conforme o que a música pede. No refrão, temos o coro, que aparece de fundo, bem discreto, quase imperceptível, para representar a multidão trabalhadora. O ritmo binário, isto é, alternância entre batida forte e batida fraca, demarcadas pelo instrumento musical zabumba, evidencia o primeiro e o segundo momento. A sensação causada remete ao tema que a letra aborda: andanças esperançosas e união do povo, fazendo uma ligação ao Movimento Sem-terra. Depois que esta música foi tema da novela O Rei do Gado, da rede Globo, passou a ter sua imagem associada ao movimento dos sem-terra. Em 98, Zé Ramalho cantou Admirável Gado Novo numa manifestação dos Sem-terra em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, e saiu ovacionado. Assim, essa canção dá margem a discussões sobre as condições de vida da população rural nordestina e funciona como crítica social.
___________

Técnica da ilustração: Colagem e caneta nanquim 0.5.

Nenhum comentário:

Postar um comentário