sexta-feira, 29 de outubro de 2010

no peito levo uma cruz

video

Seu nome é Jesus Cristo e passa fome

video

Documentário - Paulo Freire e a TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO

video

Em palestra na UnB, o teólogo Leonardo Boff afirma que o sistema de produção impede um modelo de desenvolvimento sustentável

“Se não destruirmos o Capitalismo, ele vai nos destruir”

Em palestra na UnB, o teólogo Leonardo Boff afirma que o sistema de produção impede um modelo de desenvolvimento sustentável
João Campos - Da Secretaria de Comunicação da UnB





Enquanto o princípio da competição prevalecer sobre o da cooperação, a vida no planeta vai continuar ameaçada pela ação do homem – até o fim de todas as espécies. O alerta foi dado pelo teólogo Leonardo Boff nesta quinta-feira, 28 de outubro, na UnB. “O sistema é o vilão do meio ambiente. Se não destruirmos o capitalismo, ele vai nos destruir”.

Segundo Boff, autor de 82 livros, o modelo onde o acúmulo de bens e o desenvolvimento a qualquer a custo ditam as regras tornou o planeta insustentável. “Há algum tempo tiramos da Terra mais do que ele pode repor. Por um raciocínio lógico, esse é o caminho para a catástrofe”, diz. “No capitalismo, onde tudo vira mercadoria, inclusive a natureza e o homem, a sustentabilidade não cabe”. Para ele, é preciso repensar o modelo de desenvolvimento.

Boff destaca os riscos do aquecimento global acelerado pela ação do homem. “A concentração de dióxido de carbono na atmosfera, fruto da corrida industrial e dos excessos que movem o sistema de produção de capital e de consumo, devem elevar a temperatura do planeta em 3º até 2040”. O cientista alerta que, até o fim do século, o aumento pode chegar aos 4º. “Nesse ponto já é possível que nenhuma espécie sobreviva”.


Luiz Filipe Barcelos/UnB Agência

Leonardo Boff: "É preciso repensar o modo de consumo"

O premiado professor destaca que a Terra pode continuar sem os humanos, mas os humanos não sobreviverão sem a Terra. “Ocupamos 83% do planeta destruindo e desmatando a qualquer custo. Não podemos parar a roda, mas podemos diminuir sua velocidade”, disse. Segundo Leonardo, na atual conjuntura política, a mudança deve começar em cada indivíduo. “Repensar o modo de consumo é fundamental”.

Ao encerrar a palestra, Boff lançou uma provocação ao público que lotou o Ceubinho. “Que solo vamos pisar, que água vamos beber, que ar vamos respirar, que tipo de comida vamos comer daqui a 50 anos?”. Segundo ele, a situação se agrava pelo fato de o homem conhecer o caminho para reverter a situação. “O que vamos dizer aos nossos filhos e netos quando perguntarem: por que vocês não fizeram nada?!”.

DILEMAS – Na opinião do coordenador da Rede Ecossocialista Brasileira, Pedro Ivo Batista, hoje não há nada mais revolucionário que o movimento ambientalista. “Até o movimento sindical tem como fim melhores salários”. Assim como Boff, ele afirma que o modelo capitalista não tem condição de dar suporte aos dilemas ambientais. “A defesa da natureza em um sistema onde tudo possui um valor de troca é um desafio. É preciso flexibilidade dos governos para inserir de vez a sutentabilidade na política”.

Às vésperas do segundo turno das eleições, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, destacou a importância de os governos incorporarem a questão das sustentabilidade. “Isso exige grandes esforços, pois envolve a quebra de paradigmas. O ciclo de desenvolvimento depende cada vez mais de recursos que agravam cada vez mais a situação do planeta”. Um dos fundadores do Partido Verde, Juca ressalta que a ecologia não é apenas uma questão técnica, mas de valores. “O meio ambiente começa no meio da gente”.

Todos os textos e fotos podem ser utilizados e reproduzidos desde que a fonte seja citada. Textos: UnB Agência. Fotos: nome do fotógrafo/UnB Agência

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A morte do senador e torturador Romeu Tuma



Carlos Pereira, Movimento Tortura Nunca Mais-SP


“Nunca fui torturado por ele, mas pessoas informaram que ele era conivente com a prática. Pena que os arquivos da ditadura não foram abertos para que a gente pudesse punir as pessoas que torturaram ou facilitaram a tortura.”

O primeiro suplente de Tuma é o secretário de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo Alfredo Cotait Neto (DEM), que pedirá ao prefeito Kassab para ser liberado do cargo para assumir a cadeira no Sando, já que o mandato dura até 31 de janeiro de 2011.

O corpo do senador será velado na Assembléia Legislativa de São Paulo a partir das 21h desta terça-feira.


O Ministério Público Federal ajuizou na Justiça Federal uma ação civil pública contra o senador Romeu Tuma (PTB-SP) e o deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) por causa de fatos ocorridos no regime militar. Tuma era delegado de polícia e dirigiu o Departamento de Ordem Política e Social de São Paulo (Dops-SP). Maluf foi prefeito de São Paulo de 1969 a 1971.

A procuradoria alega que, nesses cargos, eles participaram da estratégia da ditadura de desaparecer com os corpos de presos políticos mortos por órgãos de segurança e enterrados nos cemitérios de Perus, na zona oeste de São Paulo, e de Vila Formosa, na zona leste.

Essa é a primeira vez que políticos e civis são acusados por delitos da repressão política dos nos 60 e 70. Tuma trabalhou no Dops-SP de 1966 a 1983. Dirigiu o Serviço de Informações e foi diretor-geral do órgão. Maluf voltaria à prefeitura em 1993. Além deles, também são acusados na ação o ex-prefeito de São Paulo Miguel Colasuonno (1973-1975), o ex-diretor Fábio Pereira Bueno, do Serviço Funerário, e Harry Shibata, ex-chefe do necrotério do Instituto Médico-Legal (IML).

Em outra ação, os procuradores pedem a punição de universidades, legistas e peritos que teriam contribuído para que ossadas de desaparecidos achadas em Perus, em 1990, ficassem sem identificação. As duas ações são assinadas por quatro procuradores e fazem parte da estratégia da procuradoria de processar civilmente os suspeitos de crimes da ditadura, driblando, assim, a Lei da Anistia, que impede ações criminais contra os acusados.

A procuradoria quer que os acusados tenham aposentadorias cassadas e sejam condenados à perda das funções públicas. No caso de Maluf e de Tuma, o processo civil não atinge os mandatos dos dois. A procuradoria pede ainda que paguem indenização de até 10% de seu patrimônio pessoal, dinheiro que seria investido em ações de preservação da memória dos crimes ocorridos na ditadura.

A acusação diz que o Dops-SP formalizava as prisões feitas pelo Destacamento de Operações de Informações (DOI), do 2º Exército, e, com ajuda do IML, encobria as mortes. "Temos documento que mostra Tuma informando a um tribunal que um militante estava morto apesar de o Dops ter negado sua morte à família", disse a procurador Marlon Weichert.

O militante era Flávio de Carvalho Molina, morto pelo DOI em 1971 - sua ossada foi achada em Perus e identificada em 2005. Maluf é questionado por ter feito o cemitério de Perus, que tinha "quadras para o enterro de "terroristas". No caso de Colasuonno, em sua gestão houve a reforma no cemitério de Vila Formosa que destruiu a quadra onde estavam os desaparecidos.

Na segunda ação, os procuradores pedem a imposição de multa de 5% do patrimônio aos legistas Daniel Romero Muñoz (Universidade de São Paulo), Badan Palhares (Universidade Estadual de Campinas) e Vânia Aparecida Prado (Universidade Federal de Minas Gerais) e aos peritos Celso Perioli e Norma Bonaccorso (Polícia Científica de São Paulo), além da condenação das universidades. "Houve descaso na identificação das ossadas de Perus", disse a procuradora Eugênia Fávero. (Com informações de O Estado de São Paulo).dou crédit ao espaço vital
Postado por Hilario Gomes

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

PENSAMENTOS DE JOHN MAXWELL

"O pessimista reclama do vento, O otimista espera que ele mude. O sábio ajusta as velas".

John Maxwell

"Mais InformaçãoO pessimista reclama do vento. O otimista espera que ele mude. O sábio ajusta as velas".

John Maxwell

"Mais InformaçãoMeu alvo não é formar seguidores que resultem em uma multidão.
Meu alvo é desenvolver líderes que se transformem em um movimento".

John Maxwell

"Mais InformaçãoO sucesso vem como resultado do desenvolvimento de nosso potencial"

John Maxwell

"Mais InformaçãoQUANDO SEU CORAÇÃO DECIDIR O ALVO, SUA MENTE PROJETARÁ O MAPA PARA ALCANÇA-LO".

John maxwell

" QUANDO AS PESSOAS ERRADAS SÃO AFASTADAS DE SUA VIDA, AS COISAS ERRADAS PARAM DE ACONTECER"

John maxwell

ESPIRITO EMPREENDEDOR


Lições de Vida do Fundador da Honda
..
Considerado um “visionário” em seu tempo, Soichiro Honda (1906 - 1991) tinha um espírito criativo e persistente, que é retratado nos diversos textos escritos sobre ele. Em certa ocasião ele disse o seguinte:"Eu vivo no presente, para construir o futuro, com a experiência do passado".
A frase acima pode ser confirmada na realidade, por alguns acontecimentos de sua vida, servindo de exemplo para nós administradores.
De fato, numa forma simples, o passado representa todas as nossas experiências e conhecimentos adquiridos. Nada é desperdiçado. Mesmo os fatos de caráter negativo constroem nossa personalidade e nos tornam mais fortes e preparados. Na época da 2ª guerra mundial, Soichiro Honda começou a produzir hélices para a Força Aérea Japonesa. Porém por volta de 1945, suas instalações fabris sofreram bombardeios e um terremoto. Desiludido, vende suas instalações para a Toyota, um de seus clientes. Em 1946, o Japão pós-guerra apresentava sérios problemas de transporte. Combustível racionado e trens lotados pediam novas alternativas para o setor. Então Honda comprou motores usados para geradores, e os adaptou em bicicletas, e logo estava vendendo os primeiros ciclomotores.
A conseqüência da guerra e a sua experiência fabril unem-se para uma nova e lucrativa idéia.Com relação ao presente, Honda afirma: “vivo no presente”. É uma continuidade. O presente é encarado e aproveitado. Dentre as qualidades de Soichiro está a curiosidade; ainda criança ficava observando os motores, impressionado. Este grande interesse por motores foi surgir durante a apresentação do piloto americano Niles Smith em 1914. Honda tinha visão muito prática e real interesse em aprender.
Também procurava realizar seus projetos. Aos 13 anos já possuía diversas invenções e aos 16 anos, foi para Tokio como aprendiz numa oficina mecânica. Poucos anos depois, voltou para Hammamatsu (cidade em que nasceu) e abriu a sua própria oficina. Valorizava a pesquisa, buscando melhorias para seus empreendimentos. Com 30 anos de idade, Honda decide fabricar anéis para pistões. Mas apesar da sua estrutura com 50 funcionários e sede própria, passou por dificuldades e seus recursos quase acabaram.
Após muitas pesquisas e a ajuda de um antigo professor, Honda descobre a aplicação de um novo componente para seus produtos: o silício. Assim, no final de 1937, sua empresa (a Tokai Saiki Heavy Industries) passa a fabricar com grande qualidade, gerando novamente alta rentabilidade. Há de se destacar que buscou pesquisar ainda mais os metais e entrou no Instituto de Tecnologia de Hammamatsu.
Aproveitou o presente. Usou e administrou de forma inteligente os recursos que possuía.
E quanto ao futuro? Honda nos desperta a construí-lo. As ações de Soichiro Honda foram tomadas ora pela contingência, ora pela criatividade, ora pela visão, mas todas construíram seu futuro de sucesso.Voltando aos primeiros ciclomotores, o sucesso foi tanto que os 500 modelos construídos rapidamente foram vendidos. O próximo passo de Honda foi projetar seu próprio motor (de 50 cc e 0,5 cavalo), que foi igualmente um sucesso. Em 1948 fundava a Honda Motor Company. O primeiro ciclomotor Honda era de 90 cc, chamado de “A”. Na constante busca de maior aprimoramento, após vários protótipos, em 1949 nasce a primeira motocicleta Honda, com 98 cc, 3 cavalos , chamada muito apropriadamente de "Dream" (sonho).
Isso da experiência (nossa e de outros), curiosidade, estudo e pesquisa, visão de futuro e de mercado, persistência, criatividade, entre outras) nos indicam caminhos para uma boa administração, tanto da empresa como de nossas próprias vidas.Nossas ações e decisões no tempo é que farão a diferença !
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

SERÁ QUE DEUS É CULPADO?

Finalmente a verdade é dita na TV Americana.
A filha de Billy Graham estava sendo entrevistada no Early Show e Jane Clayson perguntou a ela:


'Como é que Deus teria permitido algo horroroso assim acontecer no dia 11 de setembro?'
Anne Graham deu uma resposta profunda e sábia:


'Eu creio que Deus ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós.
Por muitos anos temos dito para Deus não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas.

Sendo um cavalheiro como Deus é, eu creio que Ele calmamente nos deixou.
Como poderemos esperar que Deus nos dê a sua benção e a sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?'

À vista de tantos acontecimentos recentes; ataque dos terroristas, tiroteio nas escolas, etc...


Eu creio que tudo começou desde que Madeline Murray O'hare (que foi assassinada), se queixou de que era impróprio se fazer oração nas escolas Americanas como se fazia tradicionalmente, e nós concordamos com a sua opinião.


Depois disso, alguém disse que seria melhor também não ler mais a Bíblia nas escolas...
A Bíblia que nos ensina que não devemos matar, roubar e devemos amar o nosso próximo como a nós mesmos. E nós concordamos com esse alguém.


Logo depois o Dr.. Benjamin Spock disse que não deveríamos bater em nossos filhos quando eles se comportassem mal, porque suas personalidades em formação ficariam distorcidas e poderíamos prejudicar sua auto estima (o filho dele se suicidou) e nós dissemos:


'Um perito nesse assunto deve saber o que está falando'.
E então concordamos com ele.


Depois alguém disse que os professores e diretores das escolas não deveriam disciplinar nossos filhos quando se comportassem mal.
Então foi decidido que nenhum professor poderia disciplinar os alunos...(há diferença entre disciplinar e tocar).


Aí, alguém sugeriu que deveríamos deixar que nossas filhas fizessem aborto, se elas assim o quisessem.
E nós aceitamos sem ao menos questionar.


Então foi dito que deveríamos dar aos nossos filhos tantas camisinhas, quantas eles quisessem para que eles pudessem se divertir à vontade.
E nós dissemos: 'Está bem!'


Então alguém sugeriu que imprimíssemos revistas com fotografias de mulheres nuas, e disséssemos que isto é uma coisa sadia e uma apreciação natural do corpo feminino.


E nós dissemos:




'Está bem, isto é democracia, e eles tem o direito de ter liberdade de se expressar e fazer isso'.






Depois uma outra pessoa levou isso um passo mais adiante e publicou fotos de Crianças nuas e foi mais além ainda, colocando-as à disposição da internet.





Agora nós estamos nos perguntando porque nossos filhos não têm consciência e porque não sabem distinguir o bem e o mal, o certo e o errado;
porque não lhes incomoda matar pessoas estranhas ou seus próprios colegas de classe ou a si próprios...


Provavelmente, se nós analisarmos seriamente, iremos facilmente compreender:
nós colhemos só aquilo que semeamos!!!

Uma menina escreveu um bilhetinho para Deus:
'Senhor, porque não salvaste aquela criança na escola?'
A resposta dele:
'Querida criança, não me deixam entrar nas escolas!!!'

É triste como as pessoas simplesmente culpam a Deus e não entendem porque o mundo está indo a passos largos para o inferno.

É triste como cremos em tudo que os Jornais e a TV dizem, mas duvidamos do que a Bíblia, ou do que a sua religião, que você diz que segue ensina.


É triste como alguém diz:
'Eu creio em Deus'.
Mas ainda assim segue a satanás, que, por sinal,também ''Crê'' em Deus.

É engraçado como somos rápidos para julgar mas não queremos ser julgados!

É triste ver como o material imoral, obsceno e vulgar corre livremente na internet, mas uma discussão pública a respeito de Deus é suprimida rapidamente na escola e no trabalho.



Gozado que nós nos preocupamos mais com o que as outras pessoas pensam a nosso respeito do que com o que Deus pensa...


'Garanto que Ele que enxerga tudo em nosso coração está torcendo para que você, no seu livre arbítrio, envie estas palavras a outras pessoas'.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A GRANDE FAMILIA RORIZ

NÃO SEI QUEM É O AUTOR

SÓ SEI QUE O VIDEO MOSTRA O QUE A MAIORIA DAS PESSOAS PENSAM SOBRE A FAMILIA RORIZ

video


http://www.youtube.com/watch?v=_mJuvh9aoQg&feature=related